O Nome é Violência Obstétrica

Em maio de 2019, o Ministério da Saúde emitiu um despacho que orientava a abolição do uso do termo “violência obstétrica”.

Neste episódio, Aninha Pimentel conversou com Sônia Lansky e Helena Fialho a respeito da história deste termo, como ele é importante para a modificação das práticas de assistência ao parto no Brasil e no mundo. Por isto, afirmamos: o nome é violência obstétrica.

Sônia Lansky, pediatra, epidemiologista, médica da prefeitura da Belo Horizonte, mestrado e doutorado em Saúde Pública pela Universidade Federal de Minas Gerais e pós-doutorado pela ENSP/Fiocruz (2010). Sônia também foi idealizadora do projeto “sentidos do nascer” e coordenadora regional da Pesquisa Nascer no Brasil da Escola Nacional de Saúde Pública – Fiocruz.

Helena Fialho é psicóloga, doula, mestre em saúde coletiva, militante em defesa do parto humanizado no SUS.

Vinhetas e edição: Rubens Cavalcanti


www.medicinaemdebate.com.br
[email protected]


Twitter – www.twitter.com/medicinaemdbt
Instagram – www.instagram.com/medicina_em_debate
Facebook – www.facebook.com/medicinaemdebate

Aproveite e escute também o episódio Parir no Brasil que também problematizou o assunto, assim como também o episódio sobre Aborto